Com relação à administração municipal de Itapagipe, você acha que as ações da oposição:
Ajudam
Atrapalham
Não faz diferença





falecom@openhaus.com.br



11/Fev/2017 - 12:49
De novo, Itapagipe fica sem promotor fixo na comarca

Arquivo

Com a transferência da promotora Nathalia Scalabrini, que respondeu pela Comarca de Itapagipe durante o período eleitoral e até dezembro do ano passado, mais uma vez, Itapagipe sofre com a falta de um membro fixo do Ministério Público.


Até que outro nome seja designado para a Comarca, a promotora Thalita Celia de Oliveira Nascimento Toledo, da Comarca de Frutal, irá colaborar com Itapagipe, atendendo aqui uma vez na semana, às quartas-feiras. E só pelos próximos dois meses.


A alta rotatividade de juízes e promotores, fato que vem acontecendo há anos, prejudica sobremaneira o andamento das investigações e dos processos na Comarca.


A falta de sequência nos trabalhos e nas investigações, iniciadas por um e que depois precisa ser repassada para o próximo estudar para se inteirar dos casos e dar prosseguimento a eles, atrasa tudo e, muitas vezes, até inviabiliza a apuração de alguns casos.


Fatos como este facilitam a impunidade, encorajando o cometimento de crimes e, ao mesmo tempo, provoca na população de bem um clima de desânimo e descrédito na justiça.