Com relação à administração municipal de Itapagipe, você acha que as ações da oposição:
Ajudam
Atrapalham
Não faz diferença





falecom@openhaus.com.br



09/Mar/2016 - 18:00
Aliados do prefeito reclamam de serviço mal feito e de caos nas estradas

AssCom/Câmara Municipal de Itapagipe
Sézio da Silva, presidente da Cãmara: `Ou eles mudam ou a gente muda eles`

Cassiano Ricardo

 

Dessa vez, os vereadores de oposição poderiam até ficar calados. Na sessão do dia 1° de março, os próprios aliados do prefeito Dirlei Barbosa (PSDB) reclamaram severamente do caos que estão as estradas rurais de Itapagipe. Tentaram eximir um pouco o prefeito da culpa e miraram a artilharia pesada para os responsáveis pelo Setor de Infraestrutura Rural. Sem citar nomes, o presidente da Câmara, Sézio Francisco da Silva (PSDB), os acusou até de cobrar “propina” dos fazendeiros para fazerem algum serviço.

 

As pesadas críticas ao setor foram iniciadas pelo vereador Orides José Barbosa (PMDB).  Em aparte, o presidente Sézio foi enfático. “Ando muito pela zona rural. Está vergonhoso”, definiu. “Tem que mudar os responsáveis pelo serviço. Eles não entendem de zona rural. Eles não tem competência, avaliou Sézio. “Ou eles mudam [o jeito de trabalhar] ou a gente muda eles”.

 

Segundo relataram os vereadores, “aonde tem buraco ou poça de água, eles, em vez de ir, levantar a estrada, cascalhar, abrir um local para enxurrada vazar, não. Eles vão e jogam uma ‘pazada’ de terra. Aí só piora. Ninguém passa. Vira atoleiro!”

 

‘PROPINA’

Sézio também denunciou a prática de se exigir “presentes” dos produtores rurais para que algum serviço próximo à sua propriedade seja feito. “Eles querem leitoa, frango, eles pedem qualquer coisa. Se não der, não fazem. Agora estão pedindo até voto para a próxima eleição”, afirmou Sézio.

 

O vereador Juliano Silva (PRB) lembrou de um caso em que foi cobrado mil litros de óleo diesel de um fazendeiro. “Com 200 litros dava para fazer o serviço tranquilo”, afirmou Juliano. “E pior é que o cara pagou, eles começaram o serviço, mas, até ontem [29/02], não voltaram para terminar”.

 

CRAIDES

No final, o vereador Craides Andrade (PSC) ressaltou que “não é de hoje” que os vereadores de oposição (ele, Juliano e Julia) estão falando do descaso com que essa Administração está tratando a zona rural. “Mas parece que agora que todos estão atentando para isso”, comentou.

 

Craides afirmou que o que o produtor pede é muito pouco. “É para abrir uma ‘aguada’, é fazer a manutenção da estrada, consertar um mata-burro, uma ponte”, explicou. “[o produtor rural] Não fica aqui [na Prefeitura] ‘enchendo o saco’ (sic) não. Ele fica lá na fazenda trabalhando, gerando ICMS e  contribuindo para desenvolvimento do Município”.

 

“Falta mais respeito com o produtor rural”, defendeu Cráides.