Com relação à administração municipal de Itapagipe, você acha que as ações da oposição:
Ajudam
Atrapalham
Não faz diferença





falecom@openhaus.com.br



06/Fev/2014 - 16:40
Julia pede que professores tenham direito a afastamento remunerado

Cassiano Ricardo

 

A criação de uma lei que assegure ao servidor público efetivo da Secretaria Municipal de Educação o direito ao afastamento remunerado do serviço para qualificação profissional em cursos de pós-graduação stricto sensu, foi o pedido feito ao prefeito municipal através de indicação 001/2014, assinada pela vereadora Julia Aleixa Carneiro Queiroz e aprovada na reunião ordinária da Câmara Municipal, dia 04/02, a primeira do ano.

 

“A valorização do profissional da Educação tornou-se um dever inerente ao Poder Público, já que, para se ter uma educação plena, igualitária e democrática, é imprescindível haver um profissional qualificado”, argumentou Júlia.

 

Anexa à indicação, a vereadora apresentou minuta de lei com as condições e os critérios para a concessão desse direito a afastamento remunerado. Uma das condições propostas é que ,após concluída sua pós-graduação, o professor prestasse serviço ao município por um período pelo menos igual ao que ele permaneceu afastado se aperfeiçoando.

 

Julia ressaltou que seu pedido é uma ressonância de pedidos que vem recebendo da classe de educadores  itapagipense. “Eles me procuram e contam que querem estudar, que querem se aperfeiçoar, mas que isso se torna impossível ao mesmo tempo em que tem que se dedicar ao serviço”, contou.

 

A vereadora relatou que o Estado mineiro já acampa essa iniciativa, concedendo essa licença remunerada a seus professores em aperfeiçoamento. “Está na hora do nosso município também fazer isso”, pediu.

 

Julia destacou que isso é uma iniciativa que trará benefícios para os dois lados. “Se por um lado o profissional ganha com sua qualificação, por outro, a Administração tem como contrapartida o conhecimento desse profissional aperfeiçoado atuando na sua rede de ensino.”